Procedimento da obra de repavimentação da Rua do Campo entre 26 e 30 de Dezembro terá a respectiva organização dos condicionamentos provisórios de trânsito

   
Data de Publicação: 29/11/2017

(Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais, Direcção dos Serviços para os Assuntos de Tráfego)

Depois de vários anos de utilização da via pública da Rua do Campo, o pavimento betuminoso já apresenta diferentes níveis de danos. Com vista a garantir a segurança da circulação dos veículos, é necessário proceder a um vasto trabalho de repavimentação. A obra irá decorrer entre os dias 26 e 30 de Dezembro e será dividida em duas fases. Durante o período da execução da obra, será organizada, no respectivo troço, a vedação do trânsito rodoviário e a suspensão provisória de uso da paragem de autocarros. Solicita-se a atenção dos cidadãos e compreensão pelos incómodos causados pela obra.           

        A Rua do Campo é um dos troços de trânsito mais movimentados de Macau e, devido aos vários anos de utilização, já se encontra com diferentes níveis de danos, que resultam em irregularidades no pavimento que causam perigo aos condutores. Embora já se tenha procedido, por várias vezes, a reparações parciais, o resultado não foi o ideal. Por isso, é necessário proceder a uma obra de repavimentação em grande abrangência, para garantir a segurança da circulação dos veículos. A respectiva obra tinha sido definida para decorrer durante as férias de Verão, mas considerou-se que isso afectaria muito o trânsito e o itinerário cíclico das carreiras de autocarros, pelo que se decidiu, após o acordo entre o Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais e a Direcção dos Serviços para os Assuntos de Tráfego, adiar a execução da obra para o período das festas do Natal, isto é, do dia 26 até ao dia 30 de Dezembro, durante cinco dias.    

A área da obra cobre o troço da Rua do Campo compreendido entre a Biblioteca do Pavilhão Octogonal e o início da Rua de Ferreira do Amaral, consistindo a obra, principalmente, em remover o pavimento betuminoso existente e repavimentar com asfalto a faixa de rodagem que já se encontra danificada com diferentes graus de gravidade e desnivelada, substituir as tampas de sumidouros e caixas de esgotos e nivelá-las à mesma altura do pavimento. A obra divide-se em duas fases: entre 26 e 28 de Dezembro proceder-se-á, primeiro, à repavimentação da via rodoviária próxima ao lado do Edifício de Administração Pública; entre 29 e 30 de Dezembro proceder-se-á à repavimentação da via rodoviária próxima ao Banco Delta Ásia. O horário da execução da obra dos dias 26 e 29 de Dezembro, será das 09h30 até às 20h00; e nos dias 27, 28 e 30 de Dezembro será das 08h00 até às 20h00.          

 

Carreiras de autocarros da Rua do Campo precisam de fazer desvio pela Avenida do Dr. Rodrigo Rodrigues ou Rua Nova à Guia

 

Na sequência da coordenação com a Direcção dos Serviços para os Assuntos de Tráfego, o Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais vai realizar o condicionamento provisório de trânsito na Rua do Campo, com vista a evitar, tanto quanto possível, o impacto nas deslocações dos cidadãos. Durante a execução das obras, os veículos não podem entrar na Rua do Campo, através da Rua de Ferreira do Amaral e é proibida a entrada dos veículos de comprimento superior a 10 m na Rua de Ferreira do Amaral via Calçada do Gaio. Assim sendo, os veículos, em vez de seguir para a zona da Praia Grande, através da Rua do Campo, podem dirigir-se para aquela zona com o desvio na Rua Nova à Guia ou Estrada dos Parses. Neste âmbito, a faixa de rodagem da Rua do Campo junto do lado do Edifício da Adminisrtação Pública será vedada, entre 26 e 28 de Dezembro, e com circulação em sentido inverso entre 29 e 30 de Dezembro. Por isso, os veículos que entrem naquele edifício devem passar pela Avenida da Praia Grande ou Avenida de D. João IV, sendo proibido o estacionamento na zona para tomada e largada de passageiros ou carga e descarga de mercadorias do troço em causa. Tanto a paragem “Rua do Campo/Edf. Administração Pública” como a “Rua do Campo/Vicky Plaza” deixarão de funcionar temporariamente. As 17 carreiras que fazem escala nestas paragens e seguem em direcção à zona da Praia Grande, farão desvio na Avenida do Dr. Rodrigo Rodrigues ou Rua Nova à Guia (vide mapa em anexo). Acresce ainda que o funcionamento de alguns lugares de estacionamento providos de parquímetros e da zona para tomada e largada de passageiros ou carga e descarga de mercadorias na Calçada do Gaio junto do Hotel Royal será suspenso temporariamente.

Entre 29 e 30 de Dezembro, será vedada a faixa de rodagem da Rua do Campo e da Travessa do Padre Soares compreendida entre Rua da Formosa e Rua de Ferreira do Amaral (salvo os veículos que entram/saem do parque de estacionamento). A faixa de rodagem junto do lado do Edifício da Administração Pública terá sentido de circulação inverso, para manter o trânsito em direcção à Avenida do Conselheiro Ferreira de Almeida, enquanto que a zona para carga e descarga de mercadorias junto do Edifício Ngan Fai, sito na Rua do Campo, e a paragem na mesma rua, estarão suspensas. Das 13 carreiras afectadas, algumas delas passam por esta zona no regresso, ou seja, as carreiras n.o 2 (em direcção à Alameda da Tranquilidade), n.o 5 (no sentido para Portas do Cerco) e n.o 16 (que segue para Rua Marginal do Canal das Hortas). Para além de deixarem de fazer escala na paragem “R. Campo” e na paragem “Praia Grande/Si Toi” durante o condicionamento de trânsito, passam a parar provisoriamente na paragem “Av. D. João IV/R. do Comandante Mata e Oliveira” (vide mapa em anexo). Um total de 20 carreiras serão influenciadas durante a execução das obras, as quais precisam de alterar os seus percursos ou paragens em que fazem escala.

A autoridade competente entende que a área de execução da obra é um troço de trânsito movimentado e a execução da obra não evita constituir transtorno à circulação de trânsito e dos cidadãos, mas devido à necessidade de execução da obra, pede-se a compreensão e aconselha-se o público a preceder de forma adequada. O Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais e a Direcção dos Serviços para os Assuntos de Tráfego vão prestar atenção, de forma estreita, à situação da execução da obra, a fim de envidar esforços para fazer melhor o trabalho de coordenação e para reduzir o transtorno criado pela obra ao trânsito e aos utilizadores da via. Em simultâneo, alerta-se os cidadãos para prestarem atenção aos planos de condicionamento provisório de trânsito, no sentido de planear, o mais cedo possível, as suas deslocações, para evitar qualquer atraso; os condutores devem prestar atenção à situação das vias e cumprir a sinalização e instruções rodoviárias provisórias instaladas.